segunda-feira, 27 de maio de 2013

Death Rock é Gótico?



Muita gente não sabe, mas o Death Rock é o segundo estilo mais usado entre os góticos do mundo!
O estilo surgiu no final dos 70's tendo ainda uma grande influencia do Punk Rock norte americano. Sendo mais precisa teve origem na costa Ocidental dos Estados Unidos: Los Angeles, e assim teve um certo revivalismo em relação à influência na música gótica. Uma das bandas que costumo ouvir muito é The Misfits, que influenciou muitas bandas que seguem essa linha e que assim costumam apresentar imagens relacionada com temas mórbidos, próprios de vários grupos musicais de Los Angeles.
 

Em geral a música death rock se caracteriza por uma atmosfera introspectiva dentro de uma estrutura musical punk, ou seja nada mais é do que um instrumental Punk com letras mórbidas puxando mais pro lado gótico da coisa. Músicas de death rock se utilizam na maioria das vezes de acordes simples, guitarras ecoantes que geralmente servem de pano de fundo musical junto com sintetizadores,a bateria geralmente reproduz o estilo tribal dentro de uma assinatura de tempo 4/4 do pós-punk (estilo consagrado por bateristas do UK Decay, Bauhaus, Southern Death Cult, Ritual, Sex Gang Children, bandas estas que inclusive são extremamente significativas para o deat hrock). Em bandas mais recentes de death rock, é comum também o uso de baterias eletrônicas e texturas ambientais complexas feitas por sintetizadores e vocoders, influência vinda diretamente do darkwave.

As letras variam muito, geralmente trazendo um tom introspectivo, mais propriamente surreal e bipolar do que depressivo, como no caso de letras de música gótica. Temas recorrentes são isolamento, desilusão, perda, depressão, vida, morte, todos ligados a uma forma de percepção violentamente individualista, hedonista e incongruente com padrões de comportamento. Um bom exemplo do padrão que segue letras de death rock é "Lindsay's Trachea" do grupo californiano Cinema Strange (muito recomendado pra quem nunca ouviu *-*), que trata do diálogo interno de um doutor esquizofrênico com sua segunda personalidade.



 O tema explorado é o da dor e morte física como correlato da degradação mental constante no estilo. Outra constante na temática das letras é a do humor negro, às vezes narrativas extravagantes e de gosto duvidoso sobre violência e psicopatia, o que leva algumas bandas a incorporarem elementos de psychobilly e surf rock.
Contanto, a estrutura relativamente simples das letras é compensada por uma atmosfera densa, e o ritmo, que no rock é geralmente tecido pela interação dos instrumentos, fica a cargo da expressividade do vocalista. Vocalistas de death rock, assim como os de pós-punk, são tipicamente donos de vozes únicas e forte presença de palco, alguns partindo para a teatralidade que age em relação à própria temática bizarra das músicas.


Aqui no Brasil a influência de bandas do pós-punk britânico (sobretudo do Bauhaus, Skeletal Family e Alien Sex Fiend) e alemão (X-mal Deutschland) se fizeram visíveis em bandas, visuais e casas noturnas em meados do final da década de 80's (Assim como as influências do movimento deathrock inicial da Califórnia, sendo 45 Grave e Christian Death as bandas mais conhecidas pelo Brasil nas décadas de 80 e 90). Mas o cenário do Death Rock aqui no Brasil se diferenciou muito das cenas estrangeiras, que grandes movimentos surgiram; por um lado por falta de meios materiais para adquirir material musical e gráfico estrangeiro nos anos 1980 (período de crise financeira no país) e pelo nível cultural da população na época (em que, ao contrário do que acontece hoje em dia, pouquíssimos eram os que conheciam a língua inglesa para lerem grande revista do gótico e pós-punk da época, como a NME). 
Em partes esta limitação do público se deu como consequência do fechamento do país em função da ditadura militar que se estendeu até metade da década de 1980. Assim, pode-se falar de um punk brasileiro totalmente diferente do britânico.O mesmo vale para o gótico, que até os anos 1990 era dividido em um público dark (o que seria mais próximo do públicação deathrocker californiano dos anos 1980) e um público 'gótico' propriamente dito. A divisão se desvaneceu com o enfraquecimento maciço do movimento durante os anos 1990.


Mas foi em meados de 2003 que o chamado 'revival death rock' que acontecia na Califórnia desde o ano de 1998 foi atuar diretamente na cena gótica paulistana, de onde todos os deathrockers da cidade então resolveram se juntar e aparecer. Neste ano os deathrockers foram se consolidar como um grupo bem definido, iniciando atividades de divulgação diversas por casas noturnas como o RIP em Pinheiros e Deathrock Project na Zona Leste. No mesmo ano começa a veiculação do fanzine 'Batzone', seguido pelo fanzine Marcha Fúnebre e Acefalia, todos extintos atualmente. Em um ano o número de edições de todos estes fanzines juntos chegou a onze. Durante algum tempo a cena deathrock se encontrava dependente e totalmente mesclada à punk e gótica. Atualmente há cerca de três eventos na cidade de São Paulo (e um se desenvolvendo em Brasília) inteiramente dedicados ao estilo. Embora o foco da cena ainda seja São Paulo, há bandas e pequenos grupos em Brasília, Rio de Janeiro, Vitória, Salvador, dentre outros lugares do país!
 Bem, depois de ter falado sobre sua origem as conclusões ficam a critério de você, e realmente espero que o preconceito dentro da subcultura possa se resolver!
Beijos e Boa noite às Ladys e aos Lords.

by:Lady Dark † Antonielle

Um comentário:

  1. muito bom o seu trabalho,Meu nome é Bruno e junto com meus amigos nós estamos tentando levantar a cena Deathrock aqui em Curitiba, porém não vai indo muito bem, poucos os q conhecem essa parte, o pessoal daqui só quer saber de metal industrial, de Marilyn Mansone de outras bandas q nada tem haver com a cena dark real. o q é uma pena né, me preocupo um poco com o rumo q a cena vem tomando aqui, mais eu e meus amigos estamos fazendo o possivel pra não deichar a cena morrer aqui.

    ResponderExcluir

† Ladys e Lords, os comentários são moderado, não se preocupem se não aparecer na hora. Leio sempre todos e respondo com o maior carinho ok?!

† Se puder se identifique, fico muito feliz de saber quem é!

† Comentários maldosos e desrespeitosos serão excluídos e ignorados. Se não gostar do que está lendo simplesmente se retire, não baixe o nível!

Bjinhos a todos ♥