domingo, 23 de outubro de 2016

Sonho que havia se perdido!



A indecisão permeia a mente,
de sentimentos jamais tão fortes.
A vontade de desistir e jogar tudo pro alto
e fugir de toda dor e cansaço
sentido por esse corpo frágil disfarçado.

O coração chama,
grita e rasga
mas no fim a boca muda
engole cada proferida palavra de ajuda.
Socorro!

Desistir é o que a mente manda
mas o coração insiste em gritar e lutar
em fixar a ideia no choro derramado
em cada dia pensado.

Estou vivendo em constante erro
em algo que me dói o peito e aperta a alma contra a parede fria 
que separa a realidade do sonho. 
Sonho que já surgiu a muito tempo
mas com os choques e pressões da vida
a muito se perdeu
Mas achou o caminho de volta  não sei se feliz ou infelizmente.
Sinto apenas que mesmo sem apoio deve ser seguido.

Me perdoem, mas não posso controlar.
A dor é grande e eu preciso me livrar
morrer com ela não é alternativa.
Quero apenas voltar a ter felicidade ainda em vida!


                                                                                                             Por: Antonielle † Lady Dark


Bom gente, a muito tempo que não escrevo, talvez por isso esteja me sentindo sufocada por tantos sentimentos ao mesmo tempo, de dúvida, cansaço, stress, raiva, preocupação e felicidade... Então o primeiro sentimento que saiu foi esse!


Beijos e até a próxima postagem :*

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

14 Fatos sobre meu corpo!

Olá minhas Ladys e Lord, a Jaque do blog Asphyxia fez algo bem interessante no seu perfil do Facebook. Sobre fatos do próprio corpo. Achei interessante pelo fato de ser uma forma de tomar consciência do próprio corpo, uma forma de ser sincero consigo mesmo e quem sabe de melhorar sua auto estima! Lindo!
Então como gostei tanto pedi que ela me desse um número e ela me deu 14, portanto está ai!


  1.  Tenho entre 1,70 e 1,73 de altura e quando me pesei da última vez estava com 90kg, mas como não me pesei mais não sei quanto estou pesando atualmente.
  2. Mesmo morando no nordeste não gosto desse sol escaldante, não porque “quero ser branca” mas pelo fato q a hipoglicemia me deixa com a visão muito sensível e minha pele é fina e o sol arde horrores!
  3. Não sou 100% satisfeita com meu corpo, mas aos poucos tenho aceitado
  4. Tinha muita estria na barriga, bumbum e braços, mas não sei como, diminuíram bastante a ponto de quase não apareceram.
  5. Sempre amei a estética alternativa, por tanto arte no corpo e visual Gótico/Dark pra mim é tudo de bom. Tenho uma Tattoo nas costas e um piercing na narina esquerda, e ainda pretendo fazer muito mais!
  6. Perdi mais a vergonha do meu corpo com a Dança do Ventre e hoje não me incomodo tanto em ficar com a barriga de fora, mas ainda morro de vergonha dos meus braços enormes, contudo nem por isso ando com eles cobertos, muito pelo contrário, vivo com eles de fora!
  7. Amo minhas pernas, mesmo gordinhas eu amo minhas pernas!
  8. Tenho miopia e astigmatismo, e tinha muita vergonha de usar óculos, hoje uso lente de contato, mas estou querendo voltar a usar óculos pra descansar os olhos.
  9. Já tive cabelos de várias cores, mas depois que resolvi deixar meu cabelo 100% natural e meus cachos aparecerem desisti de descolorir o cabelo, já que a água oxigenada acaba com a propriedade do cabelo!
  10. Meus pés são enormes e me incomoda bastante não conseguir encontrar sapatos que eu me apaixono do meu tamanho!
  11. Minhas unhas são ultra fracas, mas já foram mais fortes. Não sei mais o que fazer!
  12. Meus dedos das mãos e meus pés são magros e finos kkkkk, por incrível q pareça!
  13. Acho minhas mãos lindas, modéstia a parte!
  14. Mesmo tocando guitarra nunca meus dedos criaram calos, ou seja, dói muito tocar e muitas vezes meus dedos cortam com as cordas mais finas da guitarra.
Bom creio que deu pra perceber que ainda tenho probleminhas de autoestima com meu corpo mas isso tem mudado aos poucos, e com isso estou muito muito feliz por estar me aceitando e voltando a me valorizar como sou! E que não gostar... problema seu!

Espero que tenham gostado!

Beijinhos e até a próxima!

Cenário Gótico Brasileiro #6 - Pompas Fúnebres

Olá minhas Ladys e Lords, hoje vai ter ter post sobre uma banda Gótica Brasileira que em sua época foi muito mal vista dentro da subcultura por alguns fatores não muito comuns na época. Seu som sombrio é muito marcante cheio de letras poéticas e profundas!

Formada no final dos anos 80, as Pompas Fúnebres não receberam o rótulo de banda "Dark" logo no início, foram necessários alguns anos para que sua sonoridade fosse associada à música gótica.

O inicio do Pompas Fúnebres é um tanto quanto conturbado, a banda surgiu meio que do nada, sem identidade, sem rosto, sem forma, mas que com o tempo veio a pulverizar a sonoridade underground brasiliense. Em meio a essa incógnita da certidão de nascimento da banda, adotaram não o dia e mês, e sim apenas o ano de fundação, que aparentemente data do final da década de 80 e se finda no inicio de 92. O Pompas começou com uma formação de bateria, voz e baixo e muitos poemas sendo falados, depois entrou outro batera, o Ney juntamente com o Sergio, que se apossou das guitarras. Na banda já havia Oziel (voz) e Alfredo (baixo). A partir dessa formação o trabalho passou a tomar um formato onde as canções de fato apareciam.
 Brasília nessa época não tinha mais nada de banda, principalmente nessa linha mais sombria, estava tudo sendo começado de novo e não queriam saber o que estava rolando na cidade. Mas meteram as caras!



O nome “Pompas Fúnebres” foi tirado do primeiro livro de Jean Genet. Nesse tempo gostavam muito de ouvir várias coisas, bandas Punks, MPB, musica experimental, jazz, bandas nacionais e gringas. O pompas foi formado na periferia de Brasília, em Ceilândia, num Bairro Chamado Setor P Norte. Os ensaios aconteciam na casa do Alfredo, três vezes por semana e quando a mãe dele chegava de surpresa, acabava com a  graça. 
Mesmo pelos Darks a banda soava muito estranha e o fato de cantar em português nunca foi bem visto no rock.


Apresentaram-se pela primeira vez numa boate gay de Gama, Brasília. Na época, esse tipo de nightclub não era chamado de alternativo ou de boate GLBT's, o preconceito contra o público frequentador era ainda muito intenso.
Em 1990 gravaram, em cerca de três horas no estúdio Artmanha, sua única demo, que nunca foi lançada, apenas distribuída para amigos e pessoas próximas aos integrantes. Entitulada como Rarites, ela contém doze faixas.



Bom gente espero que tenham gostado da excentricidade da banda e de um pouco de sua história!

Beijinhos e até a próxima postagem!

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Desafio Facebook 15 Autores

Olá minhas Ladys e Lords , hoje resolvi responder um Desafio do Facebook que a minha mana de coração Grazy Dantas me fez a um certo tempo, a citar 15 autores que marcaram minha vida literária, tinha uma regra de não demorar muito mas ando um tanto atarefada com algumas pesquisas e estudos mais pessoais que foi impossível fazer isso antes, tava até meio esquecido por aqui! Então vamos lá:

Paulo Coelho (O Alquimista, As Valkírias, A bruxa de Porto Belo);


Bram Stoker (Drácula)



Marion Zimmer Bradley (As Brumas de Avalon)


Alvares de Azevedo (Noites na Taverna);


Machado de Assis (Dom Casmurro – Li obrigada, mas não só gostei como amei e ainda participei de uma peça no colégio);



André Vianco (Os Sete)



Anne Rice (Entrevista com o Vampiro e O vampiro Lestat - ainda quero ler Pandora)



Adriano Siqueira (Amor Vampiro)


Dan Brown (Anjos e Demônios)


James Petterson (Bruxas e Bruxos)



J. K. Rolling (Harry Potter - todos)




Clarissa Pikola Estés (Mulheres que correm como Lobos)



J.R.R. Tolkien (Senhor do Anéis)



H. P Lovecraft (O chamado de Cthulhu)



































Gaston Leroux (O Fantasma da Ópera)


Bom gente esses foram livros que eu realmente li e me apaixonei, e que até hoje me fazem uma louca por livros que quando entra numa livraria esquece o tempo e não quer mais sair!
Espero que tenham gostado!
Mas e ai já leram algum desses? Se sim Gostaram? Deixem nos comentário!

Beijos e até a próxima postagem! :*

ps: não vou marcar ninguém mas convido a todos a responderem essa TAGzinha :)

quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Cena Gótica Brasileira #5 - Literatura tradicional Gótica

Olá minhas Ladys e Lords, como creio que perceberam que essa é mais uma postagem do meu projetinho sobre a cena Gótica Brasileira e hoje resolvi dar um paradinha com as bandas, que já foram duas, e falar um pouco sobre a questão da literatura gótica em nosso país.
Nomes bastante conhecidos e pouco valorizados, que poucos se interessam em estudar a vida e entender o motivos de tais poesias e histórias um tanto sombrias, que de fato acabei me apaixonando no período de estudo da Segunda Geração do Romantismo no Brasil, ou Ultra Romantismo como alguns chamam!



Mesmo sendo caracterizada por valores individuais, a Cultura Obscura abriga diversas manifestações artísticas comuns a outras culturas. A Literatura é uma das expressões mais utilizadas. É através da composição poética, por exemplo, que se confrontam os temores e se revelam os mais profundos sentimentos e desejos da alma. É, também na literatura, que se encontra uma definição estética e ideológica sobre os vários aspectos que compõem a cultura obscura.
Mais precisamente, podemos citar o Romantismo como a principal referência da Cultura Obscura. Surgido no final do século XVIII, como uma reação aos ideais Iluministas, o Romantismo traz como principais características a potencialização das emoções.



Último soneto
Já da noite o palor me cobre o rosto,
Nos lábios meus o alento desfalece,
Surda agonia o coração fenece,
E devora meu ser mortal desgosto!

Do leito, embalde num macio encosto,
Tento o sono reter!... Já esmorece
O corpo exausto que o repouso esquece...
Eis o estado em que a mágoa me tem posto!

O adeus, o teu adeus, minha saudade,
Fazem que insano do viver me prive
E tenha os olhos meus na escuridade.

Dá-me a esperança com que o ser mantive!
Volve ao amante os olhos, por piedade,
Olhos por quem viveu quem já não vive!
O poema que você leu agora é de autoria de Álvares de Azevedo, principal representante da segunda geração do Romantismo brasileiro. Foi exatamente assim que se iniciou a prosa e a poesia gótica, cujo conteúdo temático era completamente diferente. Com o passar do tempo tal tema passou a despertar o interesse de escritores como Gonçalves Dias e José de Alencar. A literatura indianista deu lugar à literatura soturna e melancólica dos escritores ultrarromânticos.
O sofrimento, a dor existencial, escuridão, angústia e agonia, o amor sensual e impossível, idealizado à perfeição inexistente... foram os principais temas da literatura produzida durante a segunda fase do Romantismo. A publicação do livro Poesias, de Álvares de Azevedo, em 1853, foi considerada o marco inicial da poesia gótica. Outros escritores também fizeram do ultrarromantismo seu projeto literário, entre eles Fagundes Varela, Junqueira Freire e Casimiro de Abreu, fortemente inspirados pelo inglês Lord Byron, pelo italiano Giacomo Leopardi e pelos franceses Alphonse de Lamartine e Alfred de Musset, que por sinal são autores de poemas Maravilhosos (Sou fã de Alphonse de Lamartine e Lord Byron).

Visões da noite
Passai, tristes fantasmas! O que é feito
Das mulheres que amei, gentis e puras?
Umas devoram negras amarguras,
Repousam outras em marmóreo leito!

Outras no encalço de fatal proveito
Buscam à noite as saturnais escuras,
Onde, empenhando as murchas formosuras,
Ao demônio do ouro rendem preito!

Todas sem mais amor! sem mais paixões!
Mais uma fibra trêmula e sentida!
Mais um leve calor nos corações!

Pálidas sombras de ilusão perdida,
Minh’alma está deserta de emoções,
Passai, passai, não me poupeis a vida!
A poesia acima é de Fagundes Varela.  Nunca antes a poesia e a prosa brasileira haviam experimentado assuntos que alcançassem um grau tão elevado de subjetivismo, percorrendo temas como o amor e a morte, a dúvida e a ironia, o entusiasmo e o tédio. Houve uma quebra drástica de padrões literários. Mas tal fase veio com um outro objetivo por trás das belas palavras: afrontar o materialismo e o racionalismo burgueses, desbravando o subconsciente, apresentado temas pouco comuns que foram capazes de causar repulsa e estranhamento da crítica literária e do público.
O sentimentalismo e a morbidez estão entre os aspectos que definem a estética ultrarromântica. Na obra de Álvares de Azevedo, considerado o poeta mais importante da geração, é comum encontrar expressões que transportam o leitor para um universo mórbido e depressivo. É importante observar também o contraponto estabelecido com a poética de Augusto dos Anjos, tido como o mais original dos poetas brasileiros, aquele cujo gosto por termos científicos e pela escatologia influenciaram sobremaneira os poetas ultrarromânticos.


Solitário
Como um fantasma que se refugia 
Na solidão da natureza morta, 
Por trás dos ermos túmulos, um dia, 
Eu fui refugiar-me à tua porta!

Fazia frio e o frio que fazia
Não era esse que a carne nos contorta...
Cortava assim como em carniçaria
O aço das facas incisivas corta!

Mas tu não vieste ver minha Desgraça!
E eu saí, como quem tudo repele, 
- Velho caixão a carregar destroços -

Levando apenas na tumba carcaça
O pergaminho singular da pele
E o chocalho fatídico dos ossos.

(por Augusto dos Anjos)
Assim, mesmo havendo um conceito de que, geralmente, a Literatura Gótica é baseada na prosa, enquanto o ultra-romantismo está fundamentado na poesia, a cultura obscura é suficientemente ampla para abrigar ambos estilos de composição, e ainda absorver outros gêneros que possam refletir sua alma e personalidadeAs obras Noite na taverna (contos) e Macário (peça teatral) representam a produção gótico-romântica em prosa; ambas de Álvares de Azevedo.

Nos dias de hoje a tradicional literatura gótica é estuda e pouco cultuada. é difícil encontrar Saraus poético e encontros literários para tal, e em tais encontros a poesia ainda é vista com maus olhos pelo cunho um tanto mórbido. Até os dias de hoje costumam colocar nos livros didáticos uma ligação inexistente com a idealização do Demônio cristão, o que gera um preconceito maior do que já tem. Lembro que na época da escola, quando estávamos estudando o ultra romantismo tive que ajudar na aula de literatura desmistificar esse "pacto", e como estudava em escola de freiras o trabalho prático que a professora planejava (um sarau gótico na escola) foi completamente impedido. Um absurdo! Até por que no fim das contas era assunto de prova e uma prática ajudaria bastante na fixação do assunto para quem não entendeu inicialmente o cunho artístico e o valor histórico dessa contribuição para a cultura do no nosso país, mas principalmente para as subculturas.

Bom gente é isso. Espero que tenham gostado!


Beijos e até a próxima postagem! :*

Fontes :
† http://portugues.uol.com.br/literatura/alvares-azevedo-casimiro-abreu---ultrarromanticos-por-excelencia-.html
† http://www.spectrumgothic.com.br/literatura.htm
† Conclusões próprias ao longo dos anos.

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

30 Dias de Maquiagem #desafioua: Dia 2

Olá Ladys e Lords, sei que estou sumindo com frequência mas é muita coisa pra fazer e uma única ! kkkkkk. Então hoje vim trazer para meus queridos leitores a maquiagem 2 do Desafio de Maquiagem do Grupo Universo Alternativo.




Material usado:

† Base triplo beneficio - Jequiti (Aviva)
† Corretivo em lápis - Jequiti (Ellas)
† Duo Blush - Jequiti (Aviva)
† Pó compacto - Natura (Aquarela)
† Lápis de olhos - Jequiti (Patricia Abravanel)
† Delineador em creme/gel - Marchetti
† Sombra branca - Duo de sombras Luisance
† Sombra marrom cintilante - O Boticário
† Sombras marrons da Paleta de 120 cores (sem marca)
† Batom cor boca - Natura (Aquarela)
† Fixador de sombras - Ricosti

Tutorial :